terça-feira, 18 de junho de 2013

ENTRE TORRES !!! Letra Musica !!! Voz e Violão !!!

O  nosso  AMOR
Tem o  que  dos  corais
De  milênios  atras 
De  onde  o  tempo  nem  vai 

O  nosso querer
Já  nasceu  do  VIVER
Como magia de nós 
Nos  encontramos em  sois

No  nosso  AMOR  TUDO É  VERDADE
MESMO PROIBIDO TRAZ SAUDADE
De  Um  tempo  que  já não  se VÊ 

Que  nem  chegou , Nem  acabou 
E  que  por  nós ainda  não passou
Num  espera  eterna de  viver  o  ir  não vou 

O  nosso  AMOR
É  aquilo  em  cristal
Que  se  guarda em  redomas
Santo, Lindo , o  bem o  mal

O  nosso  querer
É o  tudo em  VIVER
Se constrói entre TORRES 
Ou  Pontes Do Anoitecer


Esta  é  a  minha  canção de  hoje  que  deixo  pra  vocês  com  muito  carinho !!!  Retrata Um  pouco  da  minha  indignação pelo  algo  não  realizado !!! ao  tempo em  que  a  saudade  ainda  corroí  o  que  de  belo  existe !!! E  vai ficando  pra  traz !!! Será !!!   Desculpem  a  rouquidão estou  com  uma forte  virose e gravei  ainda  febril  pois é nos  momentos  de  fragilidade  e  solidão  que  gosto  mais  de  compor !!!   A  todos  um  belo  dia !!!  o  clip só  daqui  a  algumas  horas  com  a  internet  de  modem  as  vezes  levo 12  até  14 hs para  passar um  clip  para  o  youtube de  4 a 5 minutos !!!  Um  absurdo  não é !!!  nem  parece  que evoluímos  tanto !!!  Ou  acho  que  eu  é  que  fiquei  pra  traz !!!


Pedro Pugliese

2 comentários:

  1. Grande Pugliese! E parafraseando-te...
    O nosso amor
    É tudo aquilo que guardamos em "redomas"
    Intocáveis são
    Posto que são "lindas"
    Ou lindos como todos os Santos
    Como os cristais que brilham
    Como você
    Indepente se vê... Quem seja o bem, ou mal

    Que valha nosso querer, se tudo todo... É viver
    E se... Todo tudo é a vida
    Mesmo as construídas entre torres
    Como se fossem... Pontes ao Anoitecer
    Pugliese! Existem portas ao Amanhecer
    Nós veremos o Sol, em nossas "idas"
    E nunca estaremos a sóis... "Nas despedidas".
    Um grande abraço meu amigo: dos,
    "Anônimos da Poesia e da Arte"

    ResponderExcluir
  2. Grande Pugliese! Que bom te vê! Pra te contar um fato "raro", mas não sei informar de qual fonte fidedígma partiu. Comenta-se: que uma Dra. precursora dos primeiros casos de HIV, Dermatologista dedicada ao estudo dos promeiros casos de Sarcoma de Kaposi (associado em alguns casos de SIDA), diagnosticou e acompanhou um caso. Dez anos passaram-se: e para a surpresa e consternação do paciente, em um de seus retornos, teve a ingrata satisfação de tomar conhecimento... Ela se fôra bem antes que ele.
    Eu conduzo em mim: sequelas inconvenientes de Tuberculose e Mal de Hansen, tendo tido recidiva dos mesmos... Novo tratamento... Novo sofrimento... E o remédio que me mantém "de pé": a Literatura e este Universo que conheci, e que me levou a vocês. Vejo em você, tudo para se "soltar": fugindo um pouco da tua introspecção, pois sinto, quando de apegas ao violão: é como se apegasse ao sofrimento.
    Tenta uma vez transformar os Versos de "Pacto Parodiado" em uma canção: depois, tenta cantar uma paródia de: "Esse Cara sou eu" (ver You Tube), que por gozação é a antítese da música do Rei Roberto Carlos: não preocupa-te com divulgação, pois nos processos de composição e de divulgação: a gente se gasta... É só entretimento, e vamos chamá-lo de : "Terapia Desocupacional": existe outras de teor mais gozativo de autoria de Zé pingelo em parceiria com; Zé Priquito: existe outro: alegoria no Blogger Anônimos da Poesia: incluso no Poema gozação... A Nossa Anti-Bomba Atômica - Vídeo... "O peido que a Doida Deu"... Relaxa! Nada de filosofia, deixa por um lápso de tempo a excência, convive um pouco com a simplescidade, sem que precise ser pueril, sem que precise macular a tua dignidade, e o que de trivial nos queira apresentar... Já te conhecemos o bastante pra te "redimir"... Quem saiba? EXALTAR.
    Um grande abraço para você, Dr. Ademar Raimundo de Barros.

    ResponderExcluir